Domingo, 1 de Abril de 2007

(147) O tempo

O tempo

O tempo passou e não parou
Mas eu ainda continuo aqui
Como aquela que um dia chorou
Por amar alguém, por amar a ti…
O tempo passou, rápido, voou
E acabei por sozinha me perder
Num tempo que passou e não parou
Enquanto esperava por te ter…
O tempo, esse maldito, não parou
Quando te sentia de novo em mim
Num momento que um dia chegou
E voou veloz e chegou ao fim…
O tempo passou e não parou
E correu mais que o vento por nós
E o tiquetaque nem sequer cessou
Só acelerou cada vez mais veloz…
O tempo não para quando queremos

Acelera, mais e mais, acelera e corre
E por mais que nós até tentemos
O tempo não para e sempre foge…

Cátia Azulinha Silva

publicado por poesiaemrede às 01:34
link do post | comentar | favorito
30 comentários:
De tamires a 17 de Setembro de 2013 às 18:54
eu amei esse poema porque ja amei uma pessoa e ele nao me dava valor
De Wqmjp a 10 de Setembro de 2013 às 21:53
Legal
De Tatiana m c a 20 de Agosto de 2013 às 03:52
Esse poema e mesmo pra que ja amou muinto e esqueceu de si proproi eu um exemplo amei tanto que hoje vejo nao valeu apena
De Anónimo a 20 de Agosto de 2013 às 03:48
Esse poema e nota mil meche com qualquer pessoa que ja amou e esqueceu de si proprio e so sabia amar
De FRANCISCO RAFAEL MASSINGUÊ a 11 de Maio de 2013 às 16:48
POR ACASO ISTO ESPLICA O NOSSO DIA-A-DIA DENTRO DE UMA RELAÇAO SEM CONSIDERAÇAO DE UM PARA O OUTRO.
De samara a 7 de Março de 2013 às 23:10
bom esse poema fala a realidade d um amo
De juliana gomes dos santos a 4 de Março de 2013 às 14:58
Isso ja aconteceu comigo ja chorei sofri por uma pessoa Que nao me deu valor...
De Anndressa a 20 de Fevereiro de 2013 às 18:15
Amei,esse poema
De cabral a 13 de Fevereiro de 2013 às 22:12
esta € para o dia dos namorados.
De sonia a 11 de Janeiro de 2013 às 00:08
Adoro o poema

Comentar post

. Índice dos Poemas de Amor

.Poemas a Concurso

. Publicação Final

. (152) Cinzas

. (151) Sentei-me à beira-m...

. (150) Caí na desgraça

. (149) O amor é o fim

. (148) Um Mundo de Sonho/U...

. (147) O tempo

. (146) Não foi à primeira

. (145) Amor

. (144) Deixa o sol saber e...

. (143) Do Amor

. (142) História de vida (A...

. (141) Te quero...

. (140) Infinito

. (139) Sonhar é viver...

. (138) Momento de Amar

. (137) Amar com seis senti...

. (136) "Sem título"

. (135) Poema Tropical

. (134) O que sinto : é amo...

. (133) Play

. (132) Continua*

. (131) Tu és...

. (130) Amor de Noite e Dia

. (129) Aparece

. (128) Graças a ti...

. (127) Je T' Aime

. (126) Amanhecendo em ti

. (125) Sentimento do Amor

. (124) Querer Bem

. (123) Magia transparente

. (122) Margens de mim

. (121) Sou... Ser...

. (120) Hoje olho-te

. (119) Moras num livro

. (118) Pra que nome?

. (117) Solidão

. (116) "Triefe"

. (115) Partiste, sem satis...

. (114) União

. (113) Ode Única

. (112) Lá na esquina da ca...

. (111) Amor

. (110) Sinto...

. (109) Paixão Proibida!

. (108) Momento

. (107) Os olhos do meu amo...

. (106) Quero cada uma das ...

. (105) Tempo

. (104) O que é o amor?...

.Mais Poemas

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Limitações na base dos Blogs SAPO não nos permitem publicar, conforme prevíamos, um link directo para os primeiros poemas. Aos visados as nossas desculpas.

.links

.Poesia em Rede


. Poesia em Rede

. seguir perfil

. 19 seguidores

blogs SAPO

.subscrever feeds