Sexta-feira, 9 de Março de 2007

(93) Rosa

Rosa
 
Sou tão clara
Que uma gota de sangue
Rosa me faz.
E assim como a rosa, encanto.
Apesar dos aparentes espinhos.
 
Ao mundo deixo não mais que amor.
Foi assim para ela
À ela devotei as palavras mais doces
E um sussuro lívido nos dias tristes
 
À ela dediquei meu melhor poema
Rosas amarelas e uma canção
E o que fazer agora
Se dessa mesma boca ouço palavras tão rudes?
 
Tratou-me de forma tão descuidada
Como um jardineiro distraído
Que esmaga entre os dedos
Seu melhor botão.
 
Apesar de tudo, novamente passo
Rasgada por dores como fino tecido
Mágoas, pudera, não me endurecem
Sigo com meu amar assim tão instintivo.
 
Rumos nessa estrada
Suja de humanos
Mas meus trajes
Ainda estão limpos
                                       Júlia Almeida
publicado por poesiaemrede às 19:53
link do post | comentar | favorito
Site_Poesia_em_Rede
. Índice dos Poemas de Amor

.Poemas a Concurso

. Publicação Final

. (152) Cinzas

. (151) Sentei-me à beira-m...

. (150) Caí na desgraça

. (149) O amor é o fim

. (148) Um Mundo de Sonho/U...

. (147) O tempo

. (146) Não foi à primeira

. (145) Amor

. (144) Deixa o sol saber e...

. (143) Do Amor

. (142) História de vida (A...

. (141) Te quero...

. (140) Infinito

. (139) Sonhar é viver...

. (138) Momento de Amar

. (137) Amar com seis senti...

. (136) "Sem título"

. (135) Poema Tropical

. (134) O que sinto : é amo...

. (133) Play

. (132) Continua*

. (131) Tu és...

. (130) Amor de Noite e Dia

. (129) Aparece

. (128) Graças a ti...

. (127) Je T' Aime

. (126) Amanhecendo em ti

. (125) Sentimento do Amor

. (124) Querer Bem

. (123) Magia transparente

. (122) Margens de mim

. (121) Sou... Ser...

. (120) Hoje olho-te

. (119) Moras num livro

. (118) Pra que nome?

. (117) Solidão

. (116) "Triefe"

. (115) Partiste, sem satis...

. (114) União

. (113) Ode Única

. (112) Lá na esquina da ca...

. (111) Amor

. (110) Sinto...

. (109) Paixão Proibida!

. (108) Momento

. (107) Os olhos do meu amo...

. (106) Quero cada uma das ...

. (105) Tempo

. (104) O que é o amor?...

.Mais Poemas

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Limitações na base dos Blogs SAPO não nos permitem publicar, conforme prevíamos, um link directo para os primeiros poemas. Aos visados as nossas desculpas.

.links

.Poesia em Rede


. Poesia em Rede

. seguir perfil

. 18 seguidores

blogs SAPO

.subscrever feeds

Cell Phones