Domingo, 1 de Abril de 2007

Publicação Final

Publicação Final dos Poemas de Amor Apresentados ao Prémio Poesia em Rede

Publicação Final dos Poemas de Amor Apresentados ao Prémio Poesia em Rede

Consultar

publicado por poesiaemrede às 02:11
link do post | comentar | favorito
|
36 comentários:
De clementina de manuel a 31 de Outubro de 2015 às 11:25
manuel eu tiamo
De clementina de manuel a 31 de Outubro de 2015 às 11:19
eu amo manuel ele e a vinha vida. O nosso amor e cmo agua que nunca acaba no ociano
De Nelito pedro a 17 de Setembro de 2015 às 16:40
Deus nos ama cmo ele deu o seu filho unigenito
De Timóteo Baptista a 20 de Julho de 2014 às 17:21
Os romantcos dzem que a dstáncia lmenta o amr.

Os flosofos dzm que a dstancia almenta a traiçao.

qual é a tua opnião?
De joao antonio faera a 16 de Julho de 2014 às 21:22
nos todos neste mundo devemos reconheser dono das nossas vida e devemos respentar pai de este mundo e amo deus por que é o meu premeiro pai.
De joao sweg boss a 16 de Julho de 2014 às 21:12
se avida se compra eu podia compra pra guarda pra no dia que lalecer a pessoa que eu amo neste mundo
De MOPDIPE,AFRO-KEIS MANUEL PEDRO PERUCA (m2pp) a 15 de Julho de 2014 às 19:36
Deus amou o mundo detal maneira que deu seu filho onigenito para todos que cre nele nao peresa mas tenha a vida enterna LEIA JOAO 3:16
De manuel pedro peruca capessi a 10 de Maio de 2014 às 20:53
sou pobre na requesa.mas sou muito rico pelo amor que sento por ti.

elisa voce es meu coraçao
De eryka souza a 7 de Maio de 2014 às 02:19
se poezia e uma arte porque nem todumundo e artista
De Elaine a 7 de Maio de 2014 às 02:09
amo muito poesia de amor

Comentar post

Site_Poesia_em_Rede
. Índice dos Poemas de Amor

.Poemas a Concurso

. Publicação Final

. (152) Cinzas

. (151) Sentei-me à beira-m...

. (150) Caí na desgraça

. (149) O amor é o fim

. (148) Um Mundo de Sonho/U...

. (147) O tempo

. (146) Não foi à primeira

. (145) Amor

. (144) Deixa o sol saber e...

. (143) Do Amor

. (142) História de vida (A...

. (141) Te quero...

. (140) Infinito

. (139) Sonhar é viver...

. (138) Momento de Amar

. (137) Amar com seis senti...

. (136) "Sem título"

. (135) Poema Tropical

. (134) O que sinto : é amo...

. (133) Play

. (132) Continua*

. (131) Tu és...

. (130) Amor de Noite e Dia

. (129) Aparece

. (128) Graças a ti...

. (127) Je T' Aime

. (126) Amanhecendo em ti

. (125) Sentimento do Amor

. (124) Querer Bem

. (123) Magia transparente

. (122) Margens de mim

. (121) Sou... Ser...

. (120) Hoje olho-te

. (119) Moras num livro

. (118) Pra que nome?

. (117) Solidão

. (116) "Triefe"

. (115) Partiste, sem satis...

. (114) União

. (113) Ode Única

. (112) Lá na esquina da ca...

. (111) Amor

. (110) Sinto...

. (109) Paixão Proibida!

. (108) Momento

. (107) Os olhos do meu amo...

. (106) Quero cada uma das ...

. (105) Tempo

. (104) O que é o amor?...

.Mais Poemas

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Limitações na base dos Blogs SAPO não nos permitem publicar, conforme prevíamos, um link directo para os primeiros poemas. Aos visados as nossas desculpas.

.links

.Poesia em Rede


. Poesia em Rede

. seguir perfil

. 18 seguidores

blogs SAPO

.subscrever feeds

Cell Phones