Domingo, 1 de Abril de 2007

(152) Cinzas

Cinzas

 

O brilho, orla metálica

deslizando sobre

as falanges desertas

simples arremesso

entre o sentido

e a palpitação

fluindo sob o adarve da aorta

e a masmorra do ventrículo

como se a noite depusesse

a pétala, no cinzeiro lírico do amor

e aguardasse uma só face

estendida na promessa,

oxigenando o rosto do beijo,

sobre o jorro das cinzas agasalhadas

numa só face…

a tua face,

desenleando ternos olhares nas mãos

que te ampararão.

 

 

Pseudónimo: Álvaro Mar

publicado por poesiaemrede às 01:48
link do post | comentar | favorito
|
24 comentários:
De Carlitos Agostinho Furete a 30 de Julho de 2014 às 19:03
A verdade do amor sente-se no respeito redencial e comportamento. Pod respeitar muito pra te fecha quanto nao saber, o amor esta de cada um, esprime-se a que te coordenar com o teu amor
De Prince alves a 27 de Maio de 2014 às 18:30
Maning eu gosto muito do saite pork dscobre muitas coisas i minha esposa gostou
De Prince a 27 de Maio de 2014 às 18:27
Eu gostei muito desse saite porqud minha espora tinha mi deixado mais eu enviei uma mensagei com esse poema
De samuel manico a 3 de Maio de 2014 às 01:56
excelent coisa bonita goxtei...
De Andre hilario montheiro a 3 de Fevereiro de 2014 às 13:40
Ola psoal chamo me Andre hilario hoopa eu muinto querido com ax mocas e tabem ko a sociaeda gracas ao puetax tenho envextigado baxtant o voso w tblh nota 20 goxto
De Ralph Alfredo Mondlane a 17 de Janeiro de 2014 às 06:34
Eu sou Rafael Alfredo Mondlane, na verdade é o que o amor tem feito..gostei.
De Ana silvia a 7 de Janeiro de 2014 às 21:45
Epha o amor é assim mesmo
De SEBASTIAN FRANCISCO SEBÁ a 5 de Dezembro de 2013 às 07:22
devemos retificar o que esta mal, e não criticar sem dares a sua contribuição, gostei.
De rock feliciano a 5 de Novembro de 2013 às 05:08
Amor é um verbo que so dois labios apaixonados sabem conjugar com um beijo taô apaixonado
De Thayna dias a 22 de Outubro de 2013 às 15:28
Nao faz meu estilo + gostei so e muitoo enjuado.

Comentar post

Site_Poesia_em_Rede
. Índice dos Poemas de Amor

.Poemas a Concurso

. Publicação Final

. (152) Cinzas

. (151) Sentei-me à beira-m...

. (150) Caí na desgraça

. (149) O amor é o fim

. (148) Um Mundo de Sonho/U...

. (147) O tempo

. (146) Não foi à primeira

. (145) Amor

. (144) Deixa o sol saber e...

. (143) Do Amor

. (142) História de vida (A...

. (141) Te quero...

. (140) Infinito

. (139) Sonhar é viver...

. (138) Momento de Amar

. (137) Amar com seis senti...

. (136) "Sem título"

. (135) Poema Tropical

. (134) O que sinto : é amo...

. (133) Play

. (132) Continua*

. (131) Tu és...

. (130) Amor de Noite e Dia

. (129) Aparece

. (128) Graças a ti...

. (127) Je T' Aime

. (126) Amanhecendo em ti

. (125) Sentimento do Amor

. (124) Querer Bem

. (123) Magia transparente

. (122) Margens de mim

. (121) Sou... Ser...

. (120) Hoje olho-te

. (119) Moras num livro

. (118) Pra que nome?

. (117) Solidão

. (116) "Triefe"

. (115) Partiste, sem satis...

. (114) União

. (113) Ode Única

. (112) Lá na esquina da ca...

. (111) Amor

. (110) Sinto...

. (109) Paixão Proibida!

. (108) Momento

. (107) Os olhos do meu amo...

. (106) Quero cada uma das ...

. (105) Tempo

. (104) O que é o amor?...

.Mais Poemas

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Limitações na base dos Blogs SAPO não nos permitem publicar, conforme prevíamos, um link directo para os primeiros poemas. Aos visados as nossas desculpas.

.Poesia em Rede

blogs SAPO

.subscrever feeds

Cell Phones