Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2007

(12) Um poema de amor!

Um poema de amor!

Um poema de amor aqui escrito
Como o fizeram todos os poetas,
Mesmo usando palavras incorrectas
Pode ser declamado como favorito;

Amor que todos os cantores cantaram,
Melodias por compositores compostas,
Estátuas nuas em museus expostas,
Pintores que em telas fantasiaram;

Causa maior de todas as histórias
Em nobres salões e palcos encenadas,
Em livros, filmes, e nas memórias...

...Enredos que mais não são que o reflexo
De hormonas em entranhas segregadas...
Pois, o que seria do amor se não houvesse o sexo!?...


Pseudónimo: sapinho.pt
publicado por poesiaemrede às 01:38
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De eu a 23 de Agosto de 2009 às 21:25
resposta a pergunta.
O amor não é sexo, pois eu amo os meus filhos... unicamente desejo o meu marido.
Portanto não confundem o sentimento amar.
De Pascal a 16 de Março de 2007 às 19:46
Pas mal du tout. Meus parabéns.
Está no meu top 3 dos que li.
Nu e cru...
Como dizem os franceses « c´est le style ».
De Gustavo Figueiredo a 9 de Fevereiro de 2007 às 17:37
Fantástico o tom cômico do poema. Além de bem escrito, trata do amor de maneira rara e leve. Parabéns!
De Azoriana a 25 de Janeiro de 2007 às 20:47
O seu poema flui e plantou-me um sorriso agradável pelo pseudónimo usado. Quem será este ou esta que brinca com o reflexo do amor?!
Obrigada pelo comentário.
De cv a 20 de Janeiro de 2007 às 01:32
Ora aqui está uma verdade!

Comentar post

Site_Poesia_em_Rede
. Índice dos Poemas de Amor

.Poemas a Concurso

. Publicação Final

. (152) Cinzas

. (151) Sentei-me à beira-m...

. (150) Caí na desgraça

. (149) O amor é o fim

. (148) Um Mundo de Sonho/U...

. (147) O tempo

. (146) Não foi à primeira

. (145) Amor

. (144) Deixa o sol saber e...

. (143) Do Amor

. (142) História de vida (A...

. (141) Te quero...

. (140) Infinito

. (139) Sonhar é viver...

. (138) Momento de Amar

. (137) Amar com seis senti...

. (136) "Sem título"

. (135) Poema Tropical

. (134) O que sinto : é amo...

. (133) Play

. (132) Continua*

. (131) Tu és...

. (130) Amor de Noite e Dia

. (129) Aparece

. (128) Graças a ti...

. (127) Je T' Aime

. (126) Amanhecendo em ti

. (125) Sentimento do Amor

. (124) Querer Bem

. (123) Magia transparente

. (122) Margens de mim

. (121) Sou... Ser...

. (120) Hoje olho-te

. (119) Moras num livro

. (118) Pra que nome?

. (117) Solidão

. (116) "Triefe"

. (115) Partiste, sem satis...

. (114) União

. (113) Ode Única

. (112) Lá na esquina da ca...

. (111) Amor

. (110) Sinto...

. (109) Paixão Proibida!

. (108) Momento

. (107) Os olhos do meu amo...

. (106) Quero cada uma das ...

. (105) Tempo

. (104) O que é o amor?...

.Mais Poemas

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Limitações na base dos Blogs SAPO não nos permitem publicar, conforme prevíamos, um link directo para os primeiros poemas. Aos visados as nossas desculpas.

.Poesia em Rede

blogs SAPO

.subscrever feeds

Cell Phones