Quarta-feira, 28 de Março de 2007

(137) Amar com seis sentidos

 

Amar com seis sentidos

 

Respiramos o delicado perfumar,

Incenso de jasmim num quanto quente,

Duma aura mágica que se sente

E onde pudemos nos embriagar.

 

Uma lamparina de azeite a arder,

Impede a escuridão de entrar

Em almas que desejam se amar,

Em corpos anseiam se conhecer.

 

Entregamo-nos ao quente demulcir,

De chocolate com pimenta dos beijos,

Que fantasiam quiméricos mil desejos,

Todos únicos desejos ainda por vir.

 

Lençóis rubros e aveludados em cetim,

Estendem-se em convite sobre o leito.

Tocam-nos suaves num gesto perfeito,

Perfeito encanto de um romance sem fim.

 

Sons orientais nos elevam e transportam

A templos eternos perdidos no tempo,

Eternidades de um amor desatento

 - vidas esquecidas que retornam.

 

Os sentimentos das almas requintadas

Confundem-se numa luz única e pura.

Transcendemos sonhos e anseios sem cura

E vibramos em energias unificadas.

 

Vera Novo

publicado por poesiaemrede às 02:46
link do post | comentar | favorito
|
15 comentários:
De Vera a 21 de Outubro de 2009 às 17:40
Bem, em 1º lugar, Parabéns, belo poema de Amor!
Em 2º, não sei qual será a probabilidade de voltar a encontrar mais alguém, com o mesmo nome que eu, por isso, não quis deixar de registar o momento, com o meu comentário.
Uma beijoca, de Vera Novo, para Vera Novo!!!

Vera Novo
(veranovo75@gmail.com)
De Anónimo a 19 de Abril de 2007 às 01:29
Oi Verinha...
Muito bem.. como sempre
Parabéns! Continua
De Fredy a 3 de Abril de 2007 às 17:26
"E vibramos em energias unificadas"

...e dura, e dura, e dura...

...ATÉ EXPLODIR :P

De se7en a 2 de Abril de 2007 às 19:51
Amar é amar-te...1,2,3,4,5 sentidos..quando todos se conjugam em ti tens o Amor!
Avança nesta vida que nem sempre sorri utilizando os teus 5 sentidos e vais ver que vais encontrar o poder absoluto do sexto sentido....
De Luís Ângelo a 30 de Março de 2007 às 09:29
O quadro de um quarto num palácio indiano!
Lindo!
De anabela a 29 de Março de 2007 às 12:41
palavras certas para descrever o que duas pessoas podem sentir... muito lindo...parabéns e boa sorte.
De Vera Novo a 29 de Março de 2007 às 12:44
Sem dúvida. Obrigada!!!!
De Gabi Barros a 28 de Março de 2007 às 22:53
Lindo...é assim quando duas almas se amam.
Quando os sentidos ficam embriagados.
De Vera Novo a 29 de Março de 2007 às 00:58
Também acredito que duas almas que se amam verdadeiramente se fundem numa só e vivem em sintonia.
De Nuno a 28 de Março de 2007 às 22:31
Lindo, lindo e lindo
De Vera Novo a 28 de Março de 2007 às 22:34
Obrigado!!!:)
De ricardo a 28 de Março de 2007 às 19:32
A vida tem 4 sentidos, Viver Intensamente, Lutar, Vencer e AMAR. E se o Amor é "fogo que arde sem se ver" qual é o 6º sentido do Amor?
O calor que sentimos ;o) energia positiva. Parabéns, boa sorte.
De Vera Novo a 28 de Março de 2007 às 22:32
Obrigada pelo teu belíssimo comentário Ricardo, conseguiste superar qualquer coisa que eu tenha escrito. Um abraço
De timoteo a 29 de Março de 2007 às 12:53
"Transcendemos sonhos e anseios sem cura

E vibramos em energias unificadas"

Porque o amor é acima de tudo uma sinergia
há que alimentá-lo para perdure, ao desgaste do tempo...

De timoteo a 29 de Março de 2007 às 13:04
Porque o amor é acima de tudo uma sinergia
há que alimentá-lo para perdure, ao desgaste do tempo...
[ queria dizer par que perdure, ao desgaste do tempo...]

Comentar post

Site_Poesia_em_Rede
. Índice dos Poemas de Amor

.Poemas a Concurso

. Publicação Final

. (152) Cinzas

. (151) Sentei-me à beira-m...

. (150) Caí na desgraça

. (149) O amor é o fim

. (148) Um Mundo de Sonho/U...

. (147) O tempo

. (146) Não foi à primeira

. (145) Amor

. (144) Deixa o sol saber e...

. (143) Do Amor

. (142) História de vida (A...

. (141) Te quero...

. (140) Infinito

. (139) Sonhar é viver...

. (138) Momento de Amar

. (137) Amar com seis senti...

. (136) "Sem título"

. (135) Poema Tropical

. (134) O que sinto : é amo...

. (133) Play

. (132) Continua*

. (131) Tu és...

. (130) Amor de Noite e Dia

. (129) Aparece

. (128) Graças a ti...

. (127) Je T' Aime

. (126) Amanhecendo em ti

. (125) Sentimento do Amor

. (124) Querer Bem

. (123) Magia transparente

. (122) Margens de mim

. (121) Sou... Ser...

. (120) Hoje olho-te

. (119) Moras num livro

. (118) Pra que nome?

. (117) Solidão

. (116) "Triefe"

. (115) Partiste, sem satis...

. (114) União

. (113) Ode Única

. (112) Lá na esquina da ca...

. (111) Amor

. (110) Sinto...

. (109) Paixão Proibida!

. (108) Momento

. (107) Os olhos do meu amo...

. (106) Quero cada uma das ...

. (105) Tempo

. (104) O que é o amor?...

.Mais Poemas

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Limitações na base dos Blogs SAPO não nos permitem publicar, conforme prevíamos, um link directo para os primeiros poemas. Aos visados as nossas desculpas.

.links

.Poesia em Rede


. Poesia em Rede

. seguir perfil

. 18 seguidores

blogs SAPO

.subscrever feeds

Cell Phones