Terça-feira, 20 de Março de 2007

(115) Partiste, sem satisfação

Partiste, sem satisfação
 
 
Quando em meu leito
me deito
me deleito
e penso em ti
Não sei se é meu o defeito,
isto que sinto em mim.
É uma dor no peito,
que escurece a minh' alma,
já não sei se tem jeito,...
este princípio sem ter tido fim!
Que mal o meu ser terá feito?!
Para partires assim?!
Tento arrancar-te do meu coração,
mas, por mais que busque a calma...
Foste embora, e, ... nem uma satisfação!
 
 
 
Anabela Quental
publicado por poesiaemrede às 18:22
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De renato_de_aguiar a 21 de Março de 2007 às 19:07
Lindo poema Anabela.
Parabéns.

Não o conhecia, logo, deve ser da tua autoria.
Parabéns
De JoanaTorrado a 21 de Março de 2007 às 18:37
Olá.

Parabéns pelo Blog. Merece estar em destaque (aqui: http://blogs.sapo.pt/destaques.bml), aproveitando também que é o dia da poesia.

Boa continuação :)
De Poesia em Rede a 21 de Março de 2007 às 19:24
O destaque nos blogs do Sapo foi o melhor presente que podíamos ter neste Dia Mundial da Poesia.

Em nome de todos os participantes neste Prémio de Poesia em Rede, o nosso agradecimento ao Sapo.

Comentar post

Site_Poesia_em_Rede
. Índice dos Poemas de Amor

.Poemas a Concurso

. Publicação Final

. (152) Cinzas

. (151) Sentei-me à beira-m...

. (150) Caí na desgraça

. (149) O amor é o fim

. (148) Um Mundo de Sonho/U...

. (147) O tempo

. (146) Não foi à primeira

. (145) Amor

. (144) Deixa o sol saber e...

. (143) Do Amor

. (142) História de vida (A...

. (141) Te quero...

. (140) Infinito

. (139) Sonhar é viver...

. (138) Momento de Amar

. (137) Amar com seis senti...

. (136) "Sem título"

. (135) Poema Tropical

. (134) O que sinto : é amo...

. (133) Play

. (132) Continua*

. (131) Tu és...

. (130) Amor de Noite e Dia

. (129) Aparece

. (128) Graças a ti...

. (127) Je T' Aime

. (126) Amanhecendo em ti

. (125) Sentimento do Amor

. (124) Querer Bem

. (123) Magia transparente

. (122) Margens de mim

. (121) Sou... Ser...

. (120) Hoje olho-te

. (119) Moras num livro

. (118) Pra que nome?

. (117) Solidão

. (116) "Triefe"

. (115) Partiste, sem satis...

. (114) União

. (113) Ode Única

. (112) Lá na esquina da ca...

. (111) Amor

. (110) Sinto...

. (109) Paixão Proibida!

. (108) Momento

. (107) Os olhos do meu amo...

. (106) Quero cada uma das ...

. (105) Tempo

. (104) O que é o amor?...

.Mais Poemas

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Limitações na base dos Blogs SAPO não nos permitem publicar, conforme prevíamos, um link directo para os primeiros poemas. Aos visados as nossas desculpas.

.Poesia em Rede

blogs SAPO

.subscrever feeds

Cell Phones