Quinta-feira, 15 de Março de 2007

(102) Somos dois inseparáveis

 

Somos dois inseparáveis
 
Numa paixão desmedida
Começámos mão na mão
E seguimos pela vida
Coração com coração.
 
Nunca pode ser esquecido
O tempo que já passou
Desde o dia em que o Cupido
Uma seta nos atirou.
 
Recordo tempos passados,
Com saudades de voltar
Àqueles beijos roubados
Que tu não me querias dar.
 
Fui ladrão, não vou negar,
No caminho dos teus passos
E foste tu a vir parar
À cadeia dos meus braços.
 
Carinhoso, eu procurei
Ser um óptimo carcereiro,
De tal forma que nem sei
Qual de nós é o prisioneiro.
 
Entre abraços e beijinhos
Sempre fomos tão amáveis
Como ternos passarinhos,
Um casal de inseparáveis.
 
                         Rama Lyon
publicado por poesiaemrede às 16:28
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De André a 1 de Abril de 2013 às 05:51
Essa poesia nossa me corta as fals é linda
De Anónimo a 1 de Abril de 2013 às 05:49
Linda poesia
De Drika Miranda a 16 de Abril de 2011 às 20:48
Boa tarde! Parabéns pela poesia, linda. Fiz uma homenagen para minha amiga com ela. Passe para dar uma espiadinha. Muito obrigada. Bom final de semana.
De Deolindo Grilo a 28 de Março de 2007 às 12:27
Não está entre os famosos,
Mas está entre nós,

Parabéns.

DJ
De Félix a 27 de Março de 2007 às 17:05
Para quem como eu gosta de fado, tanto mais se apercebe da espontaneidade e do sentimento que sem dúvida incorporam o autor deste lindo poema.
Parabéns amigo Rama
De Maria Emilia Marques a 19 de Março de 2007 às 18:04
Gostei muito.
É um dos meus favoritos.

Um beijinho ao casal Rama.
De JPereira a 19 de Março de 2007 às 16:11
Já ,em tempos idos, li um poema versado que me surpreendeu acerca de um famoso, por triste, incêndio em Coimbra.
Além de veia poética é necessário ter aquela paz de espírito para se escreverem coisas tão sentidas! Vê-se!
Parabéns!..., continue e boa sorte!
Jerónimo.
De Vasco Rama a 19 de Março de 2007 às 12:28
Que o casal de inseparáveis continue por muitos e muitos anos e que quem desse amor veio ao mundo o possa continuar a ver com muita Paz, Amor e Alegria.
Que esta veia poética continue a florir e a proporcionar estes belos trechos de poesia.
São os votos que posso desejar neste esquecido dia do Pai.
De Abel a 18 de Março de 2007 às 20:30
...sorte da mulher a quem essas palvras sao dedicadas, hoje em dia nao ha muitos poetas, nem tao pouco assim...
De Anónimo a 18 de Março de 2007 às 17:42
Dos que já li, este é um dos favoritos à vitória.
Parabéns ao seu autor(a).

Comentar post

Site_Poesia_em_Rede
. Índice dos Poemas de Amor

.Poemas a Concurso

. Publicação Final

. (152) Cinzas

. (151) Sentei-me à beira-m...

. (150) Caí na desgraça

. (149) O amor é o fim

. (148) Um Mundo de Sonho/U...

. (147) O tempo

. (146) Não foi à primeira

. (145) Amor

. (144) Deixa o sol saber e...

. (143) Do Amor

. (142) História de vida (A...

. (141) Te quero...

. (140) Infinito

. (139) Sonhar é viver...

. (138) Momento de Amar

. (137) Amar com seis senti...

. (136) "Sem título"

. (135) Poema Tropical

. (134) O que sinto : é amo...

. (133) Play

. (132) Continua*

. (131) Tu és...

. (130) Amor de Noite e Dia

. (129) Aparece

. (128) Graças a ti...

. (127) Je T' Aime

. (126) Amanhecendo em ti

. (125) Sentimento do Amor

. (124) Querer Bem

. (123) Magia transparente

. (122) Margens de mim

. (121) Sou... Ser...

. (120) Hoje olho-te

. (119) Moras num livro

. (118) Pra que nome?

. (117) Solidão

. (116) "Triefe"

. (115) Partiste, sem satis...

. (114) União

. (113) Ode Única

. (112) Lá na esquina da ca...

. (111) Amor

. (110) Sinto...

. (109) Paixão Proibida!

. (108) Momento

. (107) Os olhos do meu amo...

. (106) Quero cada uma das ...

. (105) Tempo

. (104) O que é o amor?...

.Mais Poemas

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Limitações na base dos Blogs SAPO não nos permitem publicar, conforme prevíamos, um link directo para os primeiros poemas. Aos visados as nossas desculpas.

.links

.Poesia em Rede


. Poesia em Rede

. seguir perfil

. 18 seguidores

blogs SAPO

.subscrever feeds

Cell Phones