Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2007

(53) Derramares essas lágrimas puras

Derramares essas lágrimas puras
oriundas de um último beijo,
ainda ofegante,
corta-me o coração;
E faz-me pensar o quanto te amo,
e o quanto preciso de ti.
Não te posso perder!
Mas o sofrimento por amor
tudo justifica, até a morte.
Dos deuses,
temos esse amor,
uma chuva sob o sol,
para lembrar o que veio
e o que virá.
E dessa chuva nos alimentamos:
uma memória do passado,
uma sombra para um futuro;
a história da nossa morte,
a gota de uma nova vida.
Que futuro me reservam as tuas lágrimas?
Qual o segredo desses caracóis ?
Olhei as minhas mãos encharcadas
mas só vi raios de luz opacos,
ancorei um pequeno no lábio
soube-lhe a doçura de uva,
eclipsei-me sob a vinha infindável
e adormeci ao canto dessa chuva.

Luís Lagoa
publicado por poesiaemrede às 15:32
link do post | comentar | favorito
|
Site_Poesia_em_Rede
. Índice dos Poemas de Amor

.Poemas a Concurso

. Publicação Final

. (152) Cinzas

. (151) Sentei-me à beira-m...

. (150) Caí na desgraça

. (149) O amor é o fim

. (148) Um Mundo de Sonho/U...

. (147) O tempo

. (146) Não foi à primeira

. (145) Amor

. (144) Deixa o sol saber e...

. (143) Do Amor

. (142) História de vida (A...

. (141) Te quero...

. (140) Infinito

. (139) Sonhar é viver...

. (138) Momento de Amar

. (137) Amar com seis senti...

. (136) "Sem título"

. (135) Poema Tropical

. (134) O que sinto : é amo...

. (133) Play

. (132) Continua*

. (131) Tu és...

. (130) Amor de Noite e Dia

. (129) Aparece

. (128) Graças a ti...

. (127) Je T' Aime

. (126) Amanhecendo em ti

. (125) Sentimento do Amor

. (124) Querer Bem

. (123) Magia transparente

. (122) Margens de mim

. (121) Sou... Ser...

. (120) Hoje olho-te

. (119) Moras num livro

. (118) Pra que nome?

. (117) Solidão

. (116) "Triefe"

. (115) Partiste, sem satis...

. (114) União

. (113) Ode Única

. (112) Lá na esquina da ca...

. (111) Amor

. (110) Sinto...

. (109) Paixão Proibida!

. (108) Momento

. (107) Os olhos do meu amo...

. (106) Quero cada uma das ...

. (105) Tempo

. (104) O que é o amor?...

.Mais Poemas

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Limitações na base dos Blogs SAPO não nos permitem publicar, conforme prevíamos, um link directo para os primeiros poemas. Aos visados as nossas desculpas.

.Poesia em Rede

blogs SAPO

.subscrever feeds

Cell Phones