Segunda-feira, 12 de Fevereiro de 2007

(51) Metamorfoses de Ti

Metamorfoses de Ti

No sal, nos óleos e no alecrim
emerges no cheiro deste banho,
molhando-me a alma aos pingos,
chapinhando em mim secretamente,
numa água oculta, azul-placenta.

És corpo em metamorfose,
mudando-me o som dos dias iguais.
Tornaste corpóreo no vinho, na pimenta
e nas papoilas de sangue que nos acenam,
escondendo searas inseminadas de beijos.

Sozinha dou-te a mão e não te toco,
só te olho sorrindo... Pois sei
que amanhã estarás noutro corpo,
transformado em novo brilho, ou canto,
nesta mudança contínua em que nos amamos.

Levanto o copo,
brindo à vida e bebo-te!
Hoje és champanhe rosa em cristal,
metamorfose de estrela aquosa,
cujo nome me ensinaste, no mapa da noite.

Sozinha,
Levanto o copo, e não sendo acidente,
derramo-te em mim, eternamente.

Aziul D`Aire

publicado por poesiaemrede às 16:05
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De João Costa a 16 de Março de 2007 às 15:17
Sem dúvida que deveria deixar aqui o meu registo. Muito bom. Tens um estilo literário mt peculiar e mt eclético.

Parabéns

João Costa
De Hisalena a 23 de Fevereiro de 2007 às 21:41
Gostei...muito bonito e muito forte. Parabens!
De cidália a 20 de Fevereiro de 2007 às 22:04
gostei muito da tua maneira muito peculiar de falar no amor!.... parabéns!
De Anónimo a 18 de Fevereiro de 2007 às 14:14
tens a poesia no sangue...

paulo assim
De romã a 18 de Fevereiro de 2007 às 11:22
Muito bom! Parabéns!

Comentar post

Site_Poesia_em_Rede
. Índice dos Poemas de Amor

.Poemas a Concurso

. Publicação Final

. (152) Cinzas

. (151) Sentei-me à beira-m...

. (150) Caí na desgraça

. (149) O amor é o fim

. (148) Um Mundo de Sonho/U...

. (147) O tempo

. (146) Não foi à primeira

. (145) Amor

. (144) Deixa o sol saber e...

. (143) Do Amor

. (142) História de vida (A...

. (141) Te quero...

. (140) Infinito

. (139) Sonhar é viver...

. (138) Momento de Amar

. (137) Amar com seis senti...

. (136) "Sem título"

. (135) Poema Tropical

. (134) O que sinto : é amo...

. (133) Play

. (132) Continua*

. (131) Tu és...

. (130) Amor de Noite e Dia

. (129) Aparece

. (128) Graças a ti...

. (127) Je T' Aime

. (126) Amanhecendo em ti

. (125) Sentimento do Amor

. (124) Querer Bem

. (123) Magia transparente

. (122) Margens de mim

. (121) Sou... Ser...

. (120) Hoje olho-te

. (119) Moras num livro

. (118) Pra que nome?

. (117) Solidão

. (116) "Triefe"

. (115) Partiste, sem satis...

. (114) União

. (113) Ode Única

. (112) Lá na esquina da ca...

. (111) Amor

. (110) Sinto...

. (109) Paixão Proibida!

. (108) Momento

. (107) Os olhos do meu amo...

. (106) Quero cada uma das ...

. (105) Tempo

. (104) O que é o amor?...

.Mais Poemas

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Limitações na base dos Blogs SAPO não nos permitem publicar, conforme prevíamos, um link directo para os primeiros poemas. Aos visados as nossas desculpas.

.Poesia em Rede

blogs SAPO

.subscrever feeds

Cell Phones