Domingo, 11 de Fevereiro de 2007

(48) Néctar

          Néctar

Brinca
Com a ilusão
De que eu existo
No teu mundo
Derramando pérolas
Transparentes de paixão
Com um brilho intenso
Saindo do canto mais profundo
Do meu coração.

Colecciona todas elas
Num hermético recipiente
Para que não se evaporem
Da tua mente
E, quando a saudade
Acordar,
Tira e prova uma delas,
Sente o seu odor
Inebriante,
Junta uma lágrima,
Saboreia
E deixa-te embriagar
Com esse néctar
Incolor,
Receita de fadas e duendes,
Feito por mim
Num sonho
De amor.

Autor: Maria
publicado por poesiaemrede às 01:24
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Domingos do CArmo a 27 de Fevereiro de 2007 às 10:07
Apesar de apreciar mais poesia que rime, reconheço que o que escreveu é um poema muito interessante.
Também gosto de fadas e duendes e se me perdoar a ousadia envio-lhe um soneto meu.

É fácil escrever por escrever
sem ter obrigação. Só por agrado!
Construo um Universo mais ousado,
mais louco, irreal. Estão a ver?

E tudo reinvento novamente.
Com fios da mais leve poesia
costuro a mais linda fantasia
que visto orgulhoso à vossa frente.

Preciso só de alguém que me inspire...
Quem sabe o William Shakespeare
esteja decidido a dar-me a mão.

Misturo então em folhas inspiradas
princesas e duendes, muitas fadas...
Um Sonho de uma Noite de Verão.

Comentar post

Site_Poesia_em_Rede
. Índice dos Poemas de Amor

.Poemas a Concurso

. Publicação Final

. (152) Cinzas

. (151) Sentei-me à beira-m...

. (150) Caí na desgraça

. (149) O amor é o fim

. (148) Um Mundo de Sonho/U...

. (147) O tempo

. (146) Não foi à primeira

. (145) Amor

. (144) Deixa o sol saber e...

. (143) Do Amor

. (142) História de vida (A...

. (141) Te quero...

. (140) Infinito

. (139) Sonhar é viver...

. (138) Momento de Amar

. (137) Amar com seis senti...

. (136) "Sem título"

. (135) Poema Tropical

. (134) O que sinto : é amo...

. (133) Play

. (132) Continua*

. (131) Tu és...

. (130) Amor de Noite e Dia

. (129) Aparece

. (128) Graças a ti...

. (127) Je T' Aime

. (126) Amanhecendo em ti

. (125) Sentimento do Amor

. (124) Querer Bem

. (123) Magia transparente

. (122) Margens de mim

. (121) Sou... Ser...

. (120) Hoje olho-te

. (119) Moras num livro

. (118) Pra que nome?

. (117) Solidão

. (116) "Triefe"

. (115) Partiste, sem satis...

. (114) União

. (113) Ode Única

. (112) Lá na esquina da ca...

. (111) Amor

. (110) Sinto...

. (109) Paixão Proibida!

. (108) Momento

. (107) Os olhos do meu amo...

. (106) Quero cada uma das ...

. (105) Tempo

. (104) O que é o amor?...

.Mais Poemas

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Limitações na base dos Blogs SAPO não nos permitem publicar, conforme prevíamos, um link directo para os primeiros poemas. Aos visados as nossas desculpas.

.links

.Poesia em Rede


. Poesia em Rede

. seguir perfil

. 18 seguidores

blogs SAPO

.subscrever feeds

Cell Phones